Alunos de Setúbal, Palmela, Alcácer e Grândola ‘batizam’ golfinhos bebés do Sado

Os estudantes das cidades de Setúbal, Palmela, Alcácer e Grândola tiveram a oportunidade única de ‘batizar’ seis golfinhos bebés residentes no Estuário do Sado. Estas criaturas marítimas adoráveis foram trazidas ao mundo aquático em 2023 e agora receberam nomes especiais, escolhidos pelos alunos dos 3º e 4º anos dos agrupamentos de escolas locais.

Aumentando a população de golfinhos do Sado

Com a adição destas seis novas crias, o número total de golfinhos roazes-corvineiros residentes no Estuário do Sado chega agora a 30 indivíduos. Esta população é monitorizada e protegida pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), que promoveu ações junto às escolas para envolver os estudantes neste importante trabalho de conservação.

De acordo com o ICNF, aproximadamente 150 alunos participaram no processo de batismo dos golfinhos. A iniciativa procura consciencializar as crianças para a importância da preservação da vida marinha e do meio ambiente em geral. Os nomes escolhidos refletem a criatividade e a conexão dos alunos com os golfinhos e o Estuário do Sado.

Os adoráveis nomes das crias

Cada golfinho bebé recebeu um nome único, atribuído com muito carinho pelos alunos. Conheça agora os nomes escolhidos:

  1. “Areias” – Batizado pela Escola das Areias, de Setúbal, em homenagem à fêmea “Pirata”.
  2. “Zeus” – Nome dado pela mesma escola à cria da mãe “Serrote”.
  3. “Alga” – Apadrinhado pelas duas turmas da EB Alberto Valente, de Pinhal Novo, em Palmela, em referência à fêmea “Bisnau”.
  4. “Concha” – Outro nome escolhido pelas turmas de Pinhal Novo, desta vez para a cria do macho “Moisés”.
  5. “Anil” – Designação dada pela EB do Carvalhal, em Grândola, para a cria da fêmea “Azul”.
  6. “Tróia” – Nome atribuído pela EB da Comporta, em Alcácer do Sal, para a cria da fêmea “Todi”.

Estes nomes adoráveis agora identificam cada um dos 30 golfinhos residentes no Estuário do Sado. Através da observação da barbatana dorsal, é possível reconhecer individualmente cada golfinho e acompanhar a sua jornada ao longo dos anos.

Uma mãe excepcional

Uma das fêmeas mais notáveis da população de golfinhos do Sado é a “Serrote”. Avistada pela primeira vez em 1984, é a fêmea com o maior número de crias na população, totalizando cinco até ao momento: Cocas, Irma, Lua, Todi e o mais recente, Zeus.

A importância da conservação

A população de golfinhos do Sado é composta por estas seis novas crias, mas também por seis juvenis e dezoito adultos. Cada golfinho tem um nome único, o que permite aos pesquisadores monitorizar e estudar individualmente estes magníficos animais marinhos.

A preservação destes golfinhos é fundamental para a manutenção do equilíbrio ecológico do Estuário do Sado. Além disso, a observação no seu habitat natural atrai turistas e promove o desenvolvimento do ecoturismo na região.

Curiosidades sobre os golfinhos do Sado

  • Os golfinhos roazes-corvineiros do Sado podem atingir até 4 metros de tamanho e pesar entre 150 e 650 Kg.
  • As crias medem entre 0,90 e 1,2 metros e têm um peso médio de 15 a 30 Kg.
  • A população de golfinhos do Sado pode viver entre 40 e 50 anos em média.
  • Os golfinhos são identificados pela barbatana dorsal, que possui características únicas em cada indivíduo.
  • Alguns dos golfinhos mais antigos avistados no Estuário do Sado são a “Ligeiro”, o “Mr. Hook” e o “Raiz”, que foram vistos pela primeira vez em 1981.

A iniciativa de envolver os alunos das escolas de Setúbal, Palmela, Alcácer e Grândola no batismo dos golfinhos bebés do Sado é uma oportunidade única para consciencializar as crianças sobre a importância da preservação da vida marinha e do ambiente natural. Os nomes escolhidos pelos alunos demonstram a sua conexão e afeto pelos golfinhos e pelo Estuário do Sado. Esta ação contribui para a proteção e conservação destes magníficos animais marinhos, garantindo que as futuras gerações possam desfrutar da presença deles no nosso ecossistema.

Portanto, os golfinhos do Sado não são apenas animais incríveis, mas também símbolos da importância da preservação da natureza e do trabalho conjunto entre comunidade e instituições de conservação. Que estes golfinhos bebés cresçam saudáveis e se tornem símbolos duradouros da riqueza natural do Estuário do Sado.

PARTILHE NAS REDES
- PUBLICIDADE -

Você também pode gostar:

Espacos-da-Feira
Atualidade
Espaços da Feira de Sant’Iago com inscrições abertas

A Feira de Sant’Iago é um evento tradicional em Setúbal que atrai milhares de

Politecnico-de-Setubal
Atualidade
Politécnico de Setúbal: Oferta de 1.212 Vagas no Concurso Nacional de Acesso 2024/2025

O Instituto Politécnico de Setúbal (IPS) está pronto para receber os novos estudantes no

Abrigo-para-vitimas
Atualidade
Abrigo para vítimas de violência doméstica 

Na reunião pública, de 27 de Março, a Câmara Municipal de Setúbal (CMS) aprovou