Transtejo Prolonga Ajuste de Horários até 22 de Março

A Transtejo, empresa responsável pela ligação fluvial entre Cacilhas e o Cais do Sodré, anunciou mais uma vez a prolongação do ajuste de horários. Esta medida, que teve início em maio de 2023, já dura há 10 meses e continuará em vigor até dia 22 de março. A decisão de prolongar esta mudança temporária nos horários deve-se aos constrangimentos operacionais que a empresa tem enfrentado.

A Falta de Previsibilidade e Fiabilidade no Transporte Fluvial

O transporte fluvial é um dos principais meios de transporte da população de Almada para Lisboa. No entanto, nos últimos anos, tem sido marcado por uma falta de previsibilidade e fiabilidade. Os utentes nunca sabem quando o serviço vai falhar e por quanto tempo. Este problema agravou-se em 2023, quando a Transtejo iniciou o ajuste de horários devido à supressão de carreiras.

Desde então, a oferta de transporte público nas ligações fluviais entre Cacilhas e o Cais do Sodré foi reduzida em cerca de 30%. Este ajuste, que deveria ser temporário, dura há mais de um ano. Os avisos que antes eram mensais agora são quinzenais, e não se vislumbra um fim para esta situação. A diminuição na oferta de transportes públicos acaba por incentivar o uso do transporte individual, o que vai contra as metas de sustentabilidade ambiental e descarbonização.

Prolongamento dos Ajustes de Horários

A prolongação dos ajustes de horários da Transtejo ocorre apenas nos dias úteis, afetando a ligação fluvial entre Cacilhas e o Cais do Sodré. Aos fins de semana e feriados, os horários permanecem inalterados. Esta medida visa minimizar os impactos causados pelos constrangimentos operacionais enfrentados pela empresa.

Para verificar os horários atualizados em tempo real, os utentes podem consultar o site da Transtejo ou utilizar a aplicação TTS. No entanto, é importante ressaltar que estas mudanças nos horários estão sujeitas a alterações e podem sofrer novos prolongamentos.

Constrangimentos Operacionais na Transtejo

De acordo com o ministro do Ambiente e da Ação Climática, Duarte Cordeiro, os constrangimentos operacionais são uma das principais causas das falhas no serviço da Transtejo. A falta de manutenção adequada e a frota insuficiente são os principais motivos responsáveis pelas viagens suprimidas. Em relação à ligação fluvial de Cacilhas, a operação é realizada com um navio a menos do que o necessário.

Para solucionar estes problemas, está prevista a chegada de novos navios à frota da Transtejo, pode ler sobre isso aqui. No entanto, a instalação do posto de carregamento dos navios de Cacilhas está prevista apenas para junho de 2024. Enquanto aguardam estas melhorias, os utentes terão que lidar com as limitações impostas pelos ajustes de horários.

Perspectivas para o Futuro

No final do mês de maio de 2023, a Transtejo anunciou alterações nos horários em dias úteis, que se manteriam em vigor até 22 de junho. Desde então, estas mudanças foram prolongadas diversas vezes, afetando a vida dos utentes que dependem desta ligação fluvial.

Recentemente, a Área Metropolitana de Lisboa mostrou-se disponível para gerir o transporte fluvial de passageiros, uma intenção do Governo de António Costa. No entanto, ainda não se sabe se esta proposta será implementada.

Enquanto aguardam por melhorias, os utentes devem ficar atentos aos avisos e consultar os horários atualizados regularmente. A Transtejo está empenhada em resolver os constrangimentos operacionais e proporcionar um serviço mais eficiente e fiável.

Enquanto aguardam por melhorias na frota e infraestrutura da Transtejo, os utentes devem estar atentos às informações atualizadas sobre os horários e procurar alternativas para minimizar os impactos causados por esta situação. A expectativa é que, no futuro, a empresa consiga resolver os constrangimentos operacionais e oferecer um serviço mais eficiente e fiável para a população de Almada.

PARTILHE NAS REDES
- PUBLICIDADE -

Você também pode gostar:

O-Meu-Bairro
Atualidade
Programa "O Meu Bairro" em Almada: Requalificando o Espaço Público

O programa “O Meu Bairro” é uma iniciativa inovadora que visa a requalificação do