Estaleiro Escola Acácio Vidal Farinha: Preservando a Tradição da Construção Naval em Sesimbra

O antigo estaleiro e armazém de construção naval de Acácio Farinha (1922-2017), localizado no Porto de Abrigo, em Sesimbra, tem uma história rica e uma importância significativa para a comunidade local. Recentemente, a Câmara Municipal de Sesimbra adquiriu o estaleiro, juntamente com todo o seu espólio e a concessão do espaço, com o objetivo de criar uma extensão do Museu Marítimo. Essa extensão será conhecida como Estaleiro Escola Acácio Vidal Farinha, em homenagem ao mestre carpinteiro naval que dedicou mais de 80 anos de sua vida a esta atividade e se tornou um dos grandes divulgadores desta arte e da sua preservação.

Uma História de Tradição e Dedicação

Acácio Farinha, acompanhado pelo seu filho Rui Farinha, também carpinteiro naval, foi responsável por construir e reparar centenas de embarcações ao longo da sua carreira. O seu estaleiro foi responsável pela construção de barcos não apenas para Sesimbra, mas também para todo o país e até mesmo para a Europa. Entre essas embarcações, destacam-se as tradicionais aiolas de Sesimbra, cujo número exato é indeterminado.

A arte da construção naval em madeira era uma paixão para Acácio Farinha, que acreditava na importância de preservar as técnicas e os conhecimentos ancestrais desta atividade. Através de seu trabalho e dedicação, ajudou a manter viva a tradição marítima de Sesimbra.

O Museu Marítimo de Sesimbra e a Exposição do Estaleiro Acácio Vidal Farinha

O Museu Marítimo de Sesimbra já possui um espaço dedicado ao trabalho de Acácio Farinha e à sua história de vida. Nessa exposição, os visitantes podem apreciar uma aiola em construção, além de várias ferramentas originais utilizadas por Acácio e Rui Farinha ao longo de mais de cinco décadas de atividade.

Agora, com a aquisição do antigo estaleiro e armazém de Acácio Farinha, a Câmara Municipal de Sesimbra planeia expandir o Museu Marítimo, criando uma extensão que vai abrigar todo o espólio de forma organizada e pronta para ser compartilhada com o público. Este novo espaço, o Estaleiro Escola Acácio Vidal Farinha, terá como objetivo não apenas preservar a memória dessa atividade tradicional, mas também promover a disseminação de saberes e técnicas associadas à construção naval em madeira.

Um Espaço de Valor Cultural e Comunitário

A nova extensão do Museu Marítimo será um local visitável e aberto à comunidade, proporcionando uma experiência de fruição cultural única. Além disso, o espaço terá uma área dedicada à formação em construção naval e modelismo, oferecendo oportunidades de aprendizagem e capacitação para aqueles interessados em seguir os passos de Acácio e Rui Farinha.

A preservação das embarcações tradicionais de Sesimbra, em especial das aiolas, será uma das principais valências do Estaleiro Escola Acácio Vidal Farinha. Estas embarcações são parte integrante da identidade marítima da região e merecem ser protegidas e valorizadas.

A Recuperação da Barca Nossa Senhora da Aparecida

Um dos marcos mais significativos da carreira de Acácio Farinha e do seu filho foi a recuperação da barca Nossa Senhora da Aparecida. Esta embarcação histórica, que desempenhou um papel importante na história marítima de Portugal, foi restaurada por eles e retornou ao mar em 2005, repetindo a rota de Pedro Álvares Cabral até Porto Seguro, no Brasil.

Essa conquista foi um testemunho do conhecimento e habilidades de Acácio e Rui Farinha, bem como da sua dedicação em preservar o património marítimo de Sesimbra. A barca Nossa Senhora da Aparecida é um símbolo do legado deixado por estes dois carpinteiros marítimos.

PARTILHE NAS REDES
- PUBLICIDADE -

Você também pode gostar:

ESPECIAL-25-DE-ABRIL
Cultura
Quinta-feira, 25 de Abril de 1974

“…Ritinha, fiquemo-nos por aqui, que o conto agora vai longo e repetido. Fecha o