Descubra a Magia do Teatro Escolar: 16 Espetáculos Imperdíveis até Junho

Descubra a Magia do Teatro Escolar: 16 Espetáculos Imperdíveis até Junho

Com o objetivo de promover a criatividade, a participação e o amor pela arte teatral entre os estudantes, a Câmara Municipal do Seixal está a apoiar um projeto empolgante – a 26ª Mostra de Teatro Escolar. Durante este ano letivo 2023-2024, 16 grupos de teatro de escolas do 2º, 3º ciclos e ensino secundário irão apresentar uma série de peças emocionantes e diversificadas, que prometem encantar o público jovem.

Explorando a Liberdade através da Arte Dramática

O programa da Mostra de Teatro Escolar é uma verdadeira celebração da liberdade de expressão. As peças abordam temas como a luta pela democracia, a superação de obstáculos e a busca pela cidadania, inspiradas em eventos históricos marcantes, como a Revolução dos Cravos de 1974.

Através de musicais, adaptações literárias e criações coletivas, os alunos têm a oportunidade de explorar o significado da liberdade, refletir sobre o passado e projetar um futuro mais justo e inclusivo. Estes jovens artistas não só desenvolvem as suas habilidades teatrais, mas também aprendem lições valiosas sobre o poder transformador da arte.

Uma Diversidade de Vozes e Perspetivas

A Mostra de Teatro Escolar reúne uma ampla gama de escolas, com 16 grupos provenientes de estabelecimentos de ensino do 2º, 3º ciclos e secundário. Esta diversidade de origens garante que uma variedade de experiências e visões sejam representadas nos palcos.

Desde peças musicais que revisitam momentos históricos decisivos até encenações que exploram a procura pela liberdade individual, cada espetáculo oferece uma perspetiva única. Alguns grupos abordam temas como a opressão e a resistência, enquanto outros celebram a imaginação e a magia do teatro.

Abrindo as Portas para Novos Públicos

Além de proporcionar uma plataforma para os talentos emergentes, a Mostra de Teatro Escolar tem o objetivo de fomentar novos públicos para a área cultural. A entrada gratuita para todas as apresentações torna o evento acessível a crianças, jovens e famílias de toda a comunidade.

Esta iniciativa visa inspirar os participantes e também despertar o interesse e a paixão pelo teatro em um público mais amplo. Ao longo de 16 apresentações, distribuídas entre 20 de maio e 7 de junho, o público terá a oportunidade de descobrir a riqueza e a diversidade do teatro escolar em vários estabelecimentos escolares e coletividades.

Viajando no Tempo com “Um Grito pela Liberdade”

A Mostra de Teatro Escolar abriu a 20 de maio com uma peça musical emocionante, “Um Grito pela Liberdade”, apresentada pela Escola Básica Pedro Eanes Lobato. Através de uma máquina do tempo, dois capitães de Abril são desafiados a revisitar o passado, onde testemunham a crise dinástica que levou à Batalha de Aljubarrota.

Esta viagem no tempo procura inspirar os espectadores a refletir sobre a luta pela liberdade e a importância de se manter firme diante dos desafios. Com a encenação de Ana Paula Capitão e um elenco de 18 alunos, a peça promete transportar o público para um momento histórico decisivo.

Liberdade: Um Conceito em Constante Evolução

A 22 de maio a Escola Secundária Manuel Cargaleiro apresentou “A Caminho da Liberdade”, uma criação coletiva que explora a natureza mutável da liberdade. Ao longo dos anos, a compreensão do que é ser livre transforma-se com as experiências, as aprendizagens e os erros de cada pessoa.

Sob a direção de América Silva, Júlia Freire, Luís Esteves e Marina Nunes, um elenco de 23 estudantes convida-nos a refletir sobre o significado da liberdade, desde ser fiel a si mesmo até respeitar e valorizar o outro. Esta peça é uma viagem emocionante de autoconhecimento e crescimento pessoal.

Despertando para uma Nova Realidade

A 24 de maio a Escola Básica Carlos Ribeiro apresentou “A Liberdade Está a Passar por Aqui”, uma peça que retrata a chegada da notícia de uma revolução em Lisboa. Toda uma povoação, que vive oprimida pela ditadura, desperta para uma nova realidade.

Sob a encenação de Artur Dinis, Clara Sousa e Paulo Rodrigues, um grupo de 11 estudantes e 6 cantores transporta-nos para esse momento de transformação, explorando temas como a vigilância, o controlo e a resistência. Uma chamada à ação e à luta pela liberdade.

Anões da Intolerância e da Mesquinhez

A 29 de maio, a Escola Básica Dr. António Augusto Louro apresenta “Noite de Anões”, uma tragicomédia de José Jorge Letria que nos convida a olhar para o passado com as suas incertezas e contradições. O Clube Teatro da EBAAL, com 11 alunos no elenco, traz à tona os “anões da intolerância, do obstáculo, da mesquinhez, da intriga, da mediocridade e da vileza”.

Esta peça desafia-nos a refletir sobre os desafios enfrentados ao longo da história, enquanto nos inspira a procurar a liberdade e a justiça entre as adversidades.

Quando a Estátua Ganha Vida

A 30 de maio a Escola Básica da Cruz de Pau apresenta “O Rapaz de Bronze”, uma encenação baseada na obra de Sophia de Mello Breyner Andresen. Nesta história mágica, um jardim cheio de flores coloridas e uma bela estátua de bronze ganham vida assim que a noite cai.

Sob a direção de Margarida Bandeira, o Grupo Encant’Arte, com 13 alunos no elenco, convida-nos a embarcar nesta aventura fantástica, onde a liberdade se manifesta de maneira surpreendente e inspiradora.

Conflitos e Inspiração em uma Vila Desinteressante

Também a 30 de maio, a Escola Secundária Dr. José Afonso apresenta “Crónicas de Uma Escritora Errante numa Vila Desinteressante (Um Nome Tão Fraquinho como Outro Qualquer)”, uma peça que retrata os conflitos e a busca por inspiração de uma escritora em um café de uma vila aparentemente desinteressante.

Sob a encenação de Sara Nuno e José Sebastião, o Núcleo de Teatro do Secundário, com 13 estudantes no elenco, leva-nos a explorar os dramas e as histórias que se escondem por trás das aparências. A peça promete ser uma janela para a riqueza da vida quotidiana, mesmo em lugares aparentemente comuns.

Fronteira: Amor e Resistência em Tempos de Opressão

A 31 de maio, a Escola Secundária João de Barros apresenta “Fronteira”, uma adaptação do conto de Miguel Torga. Nesta peça, a população de uma vila vive do contrabando com a Espanha, uma atividade proibida pelas autoridades. Quando um guarda novo chega à região, ele apaixona-se por uma contrabandista, desafiando as regras estabelecidas.

Sob a direção de Artur Dinis e do grupo Os Ophiússa, a peça aborda temas como vigilância, controlo, perseguição e resistência, à medida que as personagens lutam pela sua subsistência, liberdade e integridade em um mundo onde o pensamento livre é um crime.

O Tesouro da Liberdade

Também a 31 de maio, a Escola Básica Paulo da Gama apresenta “O Tesouro”, uma peça que conta a história do 25 de Abril às crianças. Através desta encenação, dirigida por Antónia Coimbra e Leonor Beleza, os 17 alunos do Grupo de Teatro da Paulo da Gama exploram os factos, os sentimentos e as dificuldades envolvidos na busca pela cidadania e pela liberdade.

A peça promete ser uma janela para o passado, uma oportunidade de aprendizagem e reflexão sobre os sacrifícios necessários para a conquista da liberdade.

Viajando Entre o Presente e o Passado

A 1 de junho, a Escola Básica de Vale de Milhaços apresenta “Mudam-se os Tempos, Mudam-se as Vontades”, uma peça que nos leva numa jornada entre dois tempos distintos. No presente, o aniversário do 25 de Abril é tema de uma aula, despertando emoções diferentes nos jovens alunos.

Já em casa do avô, estes mesmos alunos descobrem um pouco mais sobre os tempos antigos, com as suas normas e papéis tradicionais. Sob a direção de Vanda Barreiras e Artur Dinis, o Grupo O Poder da Liberdade convida-nos a refletir sobre a importância de estarmos juntos na luta pela liberdade.

Quando a Revolução Chega à Mente de uma Adolescente

Também a 1 de junho e da Escola Básica de Vale de Milhaços, o Grupo Vale em Revolução apresenta “A Nossa Grande Revolução”. Nesta peça, Mariana, uma adolescente mimada e irresponsável, entra em coma após um acidente e é transportada, na sua mente, para uma ditadura do passado.

Nesta jornada, Mariana descobre a resistência e ajuda a planear uma revolução, usando um poema como senha. Sob a direção de Vanda Barreiras e Artur Dinis, a peça convida-nos a acompanhar a luta pela liberdade, com um desfecho incerto que reflete a incerteza da busca por um futuro mais justo.

Esperando por Liberdade

A 3 de junho, a Escola Secundária Dr. José Afonso apresenta “Waiting…”, uma peça do English Reading Club (ERC) que nos mostra a história de uma idosa que chega a uma paragem de autocarro num dia de chuva movimentado e, enquanto espera, vai recordando momentos da sua vida e um amor de juventude.

Esta curta encenação, dirigida por Fátima Sousa, promete ser uma reflexão sobre a espera e a procura pela liberdade, através das memórias e das incertezas do quotidiano.

Intrusos em uma Comunidade Autêntica

Também a 3 de junho, o Núcleo de Teatro do 3º Ciclo da Escola Secundária Dr. José Afonso apresenta “O Mundo dos Fora Dali”, uma adaptação da peça “A Comunidade do Arco-íris”, de Caio Fernando Abreu. Nesta encenação, a vida de uma comunidade de gente autêntica é perturbada pela chegada de três intrusos com intenções misteriosas.

Sob a direção de José Sebastião, a peça convida-nos a explorar os desafios enfrentados por aqueles que procuram manter a sua integridade e liberdade num mundo nem sempre compreensivo.

Jornada Artística pela Liberdade

A 5 de junho, a Escola Básica Nun’Álvares apresenta “O Arco da Liberdade”, uma peça original criada por alunos e professores/técnicos. Nesta encenação, um grupo de alunos é desafiado a refletir e a expressar o significado de liberdade, viajando pelas aulas de Português, Educação Visual e Música.

Sob a direção de Artur Dinis, Cláudia Loureiro e Thaiana Barbosa, esta jornada artística leva os espectadores a descobrir que a liberdade pode ser expressa de diversas maneiras, através da literatura, das artes visuais e da música.

Máquina do Tempo e Revolução

A 6 de junho, a Escola Secundária João de Barros apresenta “O Primeiro Dia ou a Máquina OPD-25a-74”, uma peça criada pelo Grupo de Teatro Aikedrama e Ana Guerra. Nesta encenação, uma máquina robótica chamada OPD-25a-74 traz à cena personagens que conquistam “liberdades” e viajam no tempo, explorando memórias e a possibilidade de uma revolução.

A peça convida-nos a refletir sobre o significado do primeiro dia, da oportunidade e da evolução, em um universo assustadoramente real, onde tudo pode acontecer.

Filas de Sonhos e Odisseia pela Liberdade

A 7 de junho, a Escola Básica de Corroios apresenta “Filas de Sonhos”, uma adaptação do texto de Rita Sineiro. Este trabalho é uma dedicatória a todos aqueles que, forçados pela fome, pela miséria ou pelos conflitos, se vêem obrigados a deixar os seus lares em busca de uma vida melhor.

Sob a direção de Manuel João e Carla Meira, o Teatro & Teatro – Escola Básica de Corroios convida-nos a acompanhar esta odisseia de gentes anónimas, que carregam no rosto a fome e o medo, mas também o sonho de um futuro mais digno e respeitoso.

A Mostra de Teatro Escolar é muito mais do que uma simples série de apresentações. É uma viagem emocionante, que nos leva a explorar o significado da liberdade, a refletir sobre o passado e a imaginar um futuro mais justo e inclusivo. Através da arte dramática, estes jovens artistas inspiram-nos a abraçar a nossa própria liberdade de expressão e a lutar por um mundo melhor.

Não perca a oportunidade de assistir a estas 16 peças gratuitas, que prometem encantar e emocionar o público de todas as idades. Marque na sua agenda e descubra a magia do teatro escolar!

PROGRAMA COMPLETO

20 de maio, 18h30

Pedro Eanes Lobato, Um Grito pela Liberdade

Escola Básica Pedro Eanes Lobato

Local: Escola Básica Pedro Eanes Lobato

De: Ana Paula Capitão e Paula Garcia

Interpretação: Grupo Comedy Arte

Duração: 60 min

Encenação: Ana Paula Capitão

Elenco: Ânia Alves; Ariana Matias; Beatriz Cesari; Beatriz Gonçalves; Beatriz Marques; Breuna Dissidi; Carolina Almeida; Cláudia Moreno; Diana Santos; Duarte Almeida; Leonor Guerreiro; Leonor Oliveira, Madalena Faustino; Mélanie Oliveira; Melissa Borges; Nelissa Silva; Rafael Fernandes; Vanessa Jesus.

Luz e som: Lourenço Frederico

22 de maio, 21h30

A Caminho da Liberdade

Escola Secundária Manuel Cargaleiro

Local: Sociedade Filarmónica Operária Amorense

De: Oficina de Expressão Dramática – Criação Coletiva

Interpretação: Oficina de Expressão Dramática

Duração: 60 min

Encenação: América Silva, Júlia Freire, Luís Esteves, Marina Nunes

Elenco: Alexandre Tanganha, Ana Fráusto, Ariana Rodrigues, Beatriz Coutinho, Carolina Luís, Diana Fontes, Diogo André, Emanuele Oliveira, Gonçalo Nsimba, Iara Cunha, Isabel Pinela, Isadora Diniz, Jenifer Lopes, Jovânia José, Luiza Leite, Margarida Cruz, Matheus Linhares, Maria Coelho, Núria Pereira, Rayssa Souza, Sara Lizardo, Viviane Andrade

Som: Jorge Silva

24 de maio, 21h30

A Liberdade Está a Passar por Aqui

Escola Básica Carlos Ribeiro

Local: Escola Básica Carlos Ribeiro

De: Grupo SempremCena

Interpretação: Grupo SempremCena

Duração: 40 min

Encenação: Artur Dinis, Clara Sousa, Paulo Rodrigues

Elenco: Afonso Ramos, Carolina Jóia, Elisa Tavares, Inês Santos, Lavinya Pereira, Leonor Valido, Mafalda Marucho, Marco Gomes, Núria Marques, Rodrigo Neves, Sofia Santos

Cantores: Beatriz Luís, Carolina Abreu, Irina Silva, Joana Peixoto, Márcia Dias, Maria Ferreira.

Músico: Daniel Pinto

Luz e som: Rodrigo Salsinha

29 de maio, 21h30

Noite de Anões

Escola Básica Dr. António Augusto Louro

Local: Sociedade Filarmónica Operária Amorense

De: José Jorge Letria

Interpretação: Clube Teatro da EBAAL

Duração: 40 min

Encenação: Clube Teatro da EBAAL

Elenco: Artur Trindade, David Almeida, Duarte Lopes, Filipa Pires, Gustavo Gonçalves, Inês Soares, Íris Gonçalves, Lara Ribeiro, Rafaela Branco, Rafael Duarte e Rodrigo Gonçalves

Opressão Dá Revolução

Escola Secundária de Amora

Excerto da obra de José Saramago «O Ano da Morte de Ricardo Reis»

Interpretação: Grupo En(cena)

Duração.: 45 min

Encenação: Grupo En(cena) e Artur Dinis

Elenco: Ana José, Afonso Susini, Daniel Fernandes, Luana Afonso, Luna Coutinho, Rafaela Vital e Grupo de Percussão da ESA

Luz e som: Eduardo Barbosa

30 de maio, 15 horas

O Rapaz de Bronze

Escola Básica da Cruz de Pau

Local: Sociedade Filarmónica Operária Amorense

De: Sophia de Mello Breyner Andresen

Interpretação: Grupo Encant’Arte

Duração: 45 min

Encenação: Margarida Bandeira

Elenco: Catarina Fernandes, Constança Ferreira, Daniela Andrade, Elderson Pina, Elvira Azizova, Eva Pica, Inês Pereira, Isaac Faria, Isabela Ribeiro, João Pedro Tavares, Mafalda Costa, Patrícia Serra, Rafaela Almeida

Som: Lanna Santos

Luz: João Paulo Varges e Marta Cunha

30 de maio, 21h30

Crónicas de Uma Escritora Errante numa Vila Desinteressante (Um Nome Tão Fraquinho como Outro Qualquer)

Escola Secundária Dr. José Afonso

Local: Sociedade Filarmónica Operária Amorense

De: Sara Nuno

Interpretação: Núcleo de Teatro do Secundário

Duração: 50 min

Encenação: Sara Nuno e José Sebastião

Elenco: Joana Ferreira; Ana Simão; Felipe Pamplona; Sara Nuno; Jéssica Cortegaça; Rafaela Cortegaça; Diana Santos; Carlos Saldanha; Afonso Ferreira; Joana Silva; Sofia Loureiro; Jordy Évora; Matilde Brandão.

31 de maio, 19h30

Fronteira

Escola Secundária João de Barros

Local: Escola Secundária João de Barros

De: Maria Domingues (adaptação do conto «Fronteira», de Miguel Torga)

Interpretação: Grupo Os Ophiússa

Duração: 30 min

Encenação: Artur Dinis e Os Ophiússa

Elenco: Daniel Rodrigues, Francisco Varela, Félix Silva, Leonor Costa, Leonor Pinto, Laura Marques, Margarida Cardoso e Sara Oliveira

Som: Maria Domingues

Luz: Fátima Borges

Adereços/cenografia/figurinos: Fátima Borges e Maria Domingues

31 de maio, 21h30

O Tesouro

Escola Básica Paulo da Gama

Local: Sociedade Filarmónica Operária Amorense

De: Manuel António Pina

Interpretação: Grupo de Teatro da Paulo da Gama

Duração: 40 min

Encenação: Antónia Coimbra, Leonor Beleza

Elenco: Afonso Roldão, Carlos Gouveia, Daniel Domingues, Débora Pereira, Eva Rodrigues, Inês Alves, Inês Najem, Iris Ladeira, Joana Rodrigues, João Costa de Queiroz, Kelly Coxi, Lucas Lima, Luís Costa de Queiroz, Maria Figueiredo, Mariana Portugal Pereira, Mia Cristo Santos, Sara Fernandes.

1 de junho, 15 horas

Mudam-se os Tempos, Mudam-se as Vontades

Escola Básica de Vale de Milhaços

Local: Centro Cultural e Recreativo do Alto do Moinho

Duração total: 60 min (duas peças)

De: Grupo O Poder da Liberdade

Interpretação: Grupo O Poder da Liberdade

Encenação: Vanda Barreiras, Artur Dinis

Elenco: Débora Sá, Leonor Fontinha, Mafalda Taia, Maria Inês Ferreira, Maria Luísa Chitas, Matilde Sousa, Pedro Isidoro, Pedro Torres, Rafael Borges, Tiago Ferreira, Vicente Rita

A Nossa Grande Revolução

De: Grupo Vale em Revolução

Interpretação: Grupo Vale em Revolução

Encenação: Vanda Barreiras, Artur Dinis

Elenco: Afonso Farias, Ana Medeira, Catarina Raposo, Duarte Santos, Filipa Direitinho, Gonçalo Diogo, Guilherme Valença, Inês Nunes, Isabela Ribeiro, Joana Oliveira e Miguel Duarte.

3 de junho, 21h30

Waiting…

Escola Secundária Dr. José Afonso

Local: Sociedade Filarmónica Operária Amorense

De: English Reading Club (ERC)

Interpretação: English Reading Club (ERC)

Duração: 20 min

Encenação: Fátima Sousa

Elenco: Rodrigo Couto, Nátaly Vargas, Denzel Cruz, Inês Marques, Maria Clara Silva, Matilde Couto, Íris Bastos, Tomás Santos

Luz e som: Vicente Namorado

O Mundo dos Fora Dali

A partir da peça «A Comunidade do Arco-íris», de Caio Fernando Abreu

Interpretação: Núcleo de Teatro do 3.º Ciclo

Duração: 45 min

Encenação: José Sebastião

Elenco: Catarina Ferreira; Constança Araújo; Francisco Ribeiro; Kiara Cá; Teresa Fernandes; Yuri Jordão; Vicente da Luz; Aline Miranda; David Torrão; João Martins.

5 de junho, 21h30

O Arco da Liberdade

Escola Básica Nun’Álvares

Local: Sociedade Filarmónica Operária Amorense

Original realizado por alunos e técnicos/professores

Interpretação: Grupo Escuridão e um Ponto de Luz

Duração: 90 min

Encenação: Artur Dinis, Cláudia Loureiro e Thaiana Barbosa

Elenco: Amilsa Tavares; Charle Santo; Cleiton Mendes; Daniel Pontes; Edinaldo Dantas; Eykmildo Nascimento; Gicel Marcelo; Gilson Vaz; Hediany Pontes; João Guarita; Joseph Bassali; Kélvio Vaba; Isabel Lucas; Mayra Andrade; Nicleyse Espírito; Ruana Furtado; Vasco Castro

Apresentadores: Carlos Gonçalves; Gustavo Antunes

Luz e som: Harjot Dadra, Mathieu Bassali

6 de junho, 21h15

O Primeiro Dia ou a Máquina OPD-25a-74

Escola Secundária João de Barros

Local: Escola Secundária João de Barros

De: Grupo de Teatro Aikedrama e Ana Guerra

Interpretação: Grupo de Teatro Aikedrama

Duração: 50 minutos

Encenação: Grupo de Teatro Aikedrama e Ana Guerra

Elenco: Bernardo Nalha; Diana Cardoso, Diana Fernandes, Diogo Pereira; Lourenço Preto; Hugo Meneses, Maria Torres, Miriam Cardoso, Nairah Sequeira

Luz e som: Diogo Pereira

7 de junho, 21 horas

Filas de Sonhos

Escola Básica de Corroios

Local: Escola Secundária João de Barros

Adaptação a partir do texto «Filas de Sonhos», de Rita Sineiro.

Interpretação: Teatro & Teatro – Escola Básica de Corroios

Duração: 60 min

Encenação e espaço cénico: Manuel João e Carla Meira

Elenco: Ana Carolina Borja; Ana Maria Leitão; Caroline Gonçalves; Chelton Nhaca; Daniel Dantas; Daniela Correia; Djamila Fernandes; Inês Ferreira; Isabela João; Joana Albuquerque; Jorge Bumba; Júlia Borja; Laura Mascarenhas; Leonor Palma; Margarida Patrício; Rafaela Amaral; Rita Rosado; Rodrigo Costa; Stephany Silva.

Luz e som: Manuel João

Figurinos: Carla Meira

PARTILHE NAS REDES
- PUBLICIDADE -
Também poderá gostar de
Segredos-da-Escultura
Cultura

Mergulhe na Mostra "Matéria/Ação" no Seixal e Descubra os Segredos da Escultura dos Anos 60 e 70

A Oficina de Artes Manuel Cargaleiro é um espaço cultural que oferece uma experiência única para os amantes da arte. Neste mês, os...

Agita-Seixal
Lazer

Agita Seixal: Celebrando o Movimento e o Bem-Estar em Todas as Comunidades

Numa altura em que a sociedade se tem tornado cada vez mais sedentária, com estilos de vida e postos de trabalho cada vez...

Beleza-dos-Flamingos
Lazer

Descubra a Beleza dos Flamingos no Lendário Moinho de Maré de Corroios

O Moinho de Maré de Corroios é um local incrível, com mais de 600 anos de história, que abriga um rico património cultural,...