Exposição “Este Silêncio que se Ouve e que se Escreve” em Santiago do Cacém

A cidade de Santiago do Cacém recebe a exposição coletiva “Este Silêncio que se Ouve e que se Escreve”, que está em exibição na Biblioteca Municipal Manuel da Fonseca. Esta mostra, relacionada com o livro com o mesmo nome, apresenta trabalhos de vários artistas do Movimento IP2N4 Art, como Júlio Jorge, Carlos Godinho, Francisco D’Almeida Rato, Joaquim Rosa, Flávio Horta, Pedro Pinheiro e Manuel Casa Branca.

O Silêncio que se Ouve e que se Escreve

A exposição “Este Silêncio que se Ouve e que se Escreve” é uma iniciativa que procura explorar a relação entre o silêncio e a expressão artística, convida o público a refletir sobre a importância do silêncio como fonte de inspiração e como elemento essencial na criação artística. Através de diferentes formas de expressão, como pintura, escultura e música, os artistas participantes exploram o poder do silêncio como uma linguagem própria que pode ser ouvida e escrita através da arte.

Os Artistas e Suas Obras

A exposição conta com a participação de artistas do Movimento IP2N4 Art, cada um trazendo a sua perspectiva única sobre o tema. Júlio Jorge, com as pinturas expressivas, oferece uma visão pessoal do silêncio. Carlos Godinho, por sua vez, explora a relação entre o silêncio e a natureza através das suas esculturas. Francisco D’Almeida Rato utiliza a fotografia como forma de capturar o silêncio em momentos fugazes. Joaquim Rosa, com as suas instalações, convida o público a imergir no silêncio e refletir sobre a sua presença nas nossas vidas. Flávio Horta, através da música, traz uma experiência sonora que transcende o silêncio. Pedro Pinheiro, com pinturas abstratas, convida o espectador a explorar o seu próprio silêncio interno. E Manuel Casa Branca, com esculturas em pedra, busca expressar o silêncio através da forma e da textura.

A Importância da Exposição

A exposição “Este Silêncio que se Ouve e que se Escreve” é de extrema importância para a cidade de Santiago do Cacém e para a comunidade artística local, oferecendo uma oportunidade única para os visitantes apreciarem e refletirem sobre o poder do silêncio na arte. Além disso, a exposição ajuda a promover e valorizar os artistas locais, dando-lhes visibilidade e reconhecimento.

A exposição “Este Silêncio que se Ouve e que se Escreve” é gratuita e está em exibição na Biblioteca Municipal Manuel da Fonseca, em Santiago do Cacém, até dia 25 de novembro.

Além da exposição em si, estão previstos eventos e atividades paralelas relacionadas ao tema do silêncio. Palestras, workshops e performances para enriquecer a experiência dos visitantes e proporcionar uma imersão completa no universo do silêncio e da arte.

Não deixe de visitar esta exposição inspiradora e mergulhar no universo do silêncio que se ouve e que se escreve através da arte.

PARTILHE NAS REDES
- PUBLICIDADE -

Você também pode gostar:

Geografias-de-uma-vida
Cultura
Descobrindo as "Geografias de uma vida" de José Afonso em Santiago do Cacém

Imerso na rica história e tradição cultural de Santiago do Cacém, o Auditório Municipal

Santiago-do-Cacem
Lazer
Santiagro Está de Volta

A XXXVI edição da Feira Agropecuária e do Cavalo, de Santiago do Cacém, será

Festival-ComDanca
Cultura
Festival ComDança 2024: Celebrando a Arte e a Dança em Santiago do Cacém

O Festival ComDança 2024 está a chegar a Santiago do Cacém, trazendo consigo uma