“Schweik na Segunda Guerra Mundial”: Uma Obra Prima Satírica

O Teatro Municipal Joaquim Benite, em Almada, apresenta uma peça teatral de grande importância histórica e cultural: “Schweik na Segunda Guerra Mundial”. Esta obra, escrita por Bertolt Brecht em 1943, é uma adaptação satírica do romance “O bom soldado Schweik”, do escritor checo Jaroslav Hasek. Com encenação de Nuno Carinhas e direção musical de Jeff Cohen, esta produção da Companhia de Teatro de Almada promete encantar e provocar reflexões sobre a absurda realidade da guerra.

Informação Útil

Produzida pela Companhia de Teatro de Almada, a peça “Schweik na Segunda Guerra Mundial” está em cartaz no Teatro Municipal Joaquim Benite, em Almada, até 19 de novembro. As apresentações acontecem de quinta a sábado, às 21h, e às quartas e domingos, às 16h. A peça tem classificação indicativa para maiores de 12 anos. Os bilhetes podem ser adquiridos através do website oficial do teatro.

Além das apresentações da peça, há também sessões de “Conversas com o Público” nos dias 28 de outubro, 4, 11 e 18 de novembro, sempre aos sábados, às 18h. Estas conversas proporcionam um espaço de diálogo e reflexão sobre os temas abordados na peça, que continuam relevantes nos dias de hoje.

A Encenação de Nuno Carinhas

Nuno Carinhas, pintor, cenógrafo, figurinista e encenador, é o responsável pela direção desta produção de “Schweik na Segunda Guerra Mundial”. A sua abordagem plástica e visualmente impactante do texto teatral garante uma experiência única para o público. Ao longo da carreira, Carinhas já encenou obras de diversos autores consagrados, como Calderón de la Barca, Corneille, Tchekov, Beckett, Gil Vicente, Sófocles, Heiner Müller, Lorca, Brian Friel, Jean Cocteau, Henri Michaux e Pirandello.

Quanto à interpretação, fica a cargo de nomes como: André Pardal, Carolina Dominguez, Cláudio da Silva, David Pereira Bastos, Diogo Bach, Duarte Grilo, Isac Graça, Ivo Alexandre, Luís Madureira, Maria Frade e Teresa Gafeira.

A peça conta também com a música de Hanns Eisler, que complementa a narrativa de forma brilhante. Eisler, conhecido compositor e pianista, já acompanhou algumas das mais célebres intérpretes da atualidade, como Angela Gheorgiu, Cecilia Bartoli, Jane Birkin e Ute Lemper. Em 2008, em parceria com Teresa Gafeira e Luís Madureira, concebeu o recital “Canções de Brecht” para a Companhia de Teatro de Almada.

A Origem de Schweik

Bertolt Brecht encontrou inspiração no romance de Hasek para criar o protagonista da sua peça. “O bom soldado Schweik” foi publicado entre 1921 e 1923 e rapidamente se tornou num símbolo do absurdo da guerra. Schweik é uma personagem ingénua, otimista e bem-humorada, que ridiculariza as convenções e a lógica da guerra. Brecht interessou-se por esta figura subversiva e decidiu trazê-la para os palcos.

Em 1928, a peça adaptada por Max Brod e Hans Reimann foi apresentada pela primeira vez em Berlim. Brecht e Piscator também conceberam projetos cinematográficos baseados em Schweik, mas nenhum deles foi realizado. Foi somente em 1957, em Varsóvia, que Brecht finalmente conseguiu representar a sua versão da história, escrita em língua polaca.

“Schweik na Segunda Guerra Mundial” é uma peça teatral que combina humor, crítica social e reflexão sobre a guerra. Não perca a oportunidade de vivenciar esta experiência única e marcante no Teatro Municipal Joaquim Benite, em Almada. Compre os seus bilhetes e esteja preparado para refletir, emocionar-se e divertir-se.

PARTILHE NAS REDES
- PUBLICIDADE -

Você também pode gostar:

Bibliotecas-Humanas
Cultura
Bibliotecas Humanas: Uma Janela para a História de Almada

As Bibliotecas Humanas têm-se revelado uma atividade enriquecedora nas redes municipais de bibliotecas em

A-Censura-ao-Teatro
Cultura
Exposição “A Censura ao Teatro”: A Censura Teatral e o seu Legado na Ditadura

A censura foi uma das armas mais eficazes utilizadas durante o regime ditatorial, cujos

Funko-Pop
Atualidade
A Maior Exposição de Funko Pop! da Europa Chega a Almada

Se é fã da cultura pop e coleciona brinquedos, provavelmente já ouviu falar dos